segunda-feira, 23 de maio de 2011

somos nós, com os nossos passos, que vamos fazendo o nosso próprio caminho. Há quem corra demasiado depressa e perca a alma no trajeto, há quem mude de idéia e arrisque um atalho, há quem não saiba escolher a melhor direção quando chegar a uma encruzilhada, há quem deixe pedras pelo caminho para não se perder, se por acaso precisar voltar atrás.
Não sei que espécie de caminhante sou, para onde vou, não sei... Pode ser que um dia acorde com uma luz nova, uma força desconhecida que traga coisas boas… Sei que há uma força estranha que me faz correr para determinados caminhos que, muitas vezes,  não me é permitido interferir no destino e nem mudar o curso da vida. 


Escrevo hoje para a minha futura eu, que hoje, anda por ai a procura, a espera que a vida ponha no caminho uma infinidade de realizações futuras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário